sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Geradores de Vida

  Ainda não desisti da humanidade, existem pessoas aqui embaixo que se importam com o nosso bem estar, pessoas que se doam, que se dedicam em fazer com que sorrisos continuem a se espalhar pelas nossas faces. Pessoas que lutam para dar vida a novos seres e para cuidar dessas vidas, amenizando suas dores, oferecendo tratamentos especiais, personalizados, pessoas que dia após dia estão compartilhando de nossos problemas e se esforçando para encontrar soluções para eles.
  Anjos que se sobrepõe através de suas forças, eles, tem um lugarzinho único, um pedacinho muito importante dos nossos corações, pessoas comuns que correm rios de sangue por entre as veias e que merecem ouvir sempre a frase: Eu te amo! Quem são esses? Nossos pais.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Próximo Segundo


 Será que podemos ser senhores do nossos destinos? Será que podemos viver como queremos? A resposta esta na bagagem que carregamos da vida. Pelo menos pra mim a resposta é Não. A maioria daquilo que sonhei pra mim não fez parte das realidades que tive. No mundo as mudanças geralmente acontecem de tal maneira que não percebemos a forma como elas se desenvolvem, existem coisas que fogem do nosso controle, muitas por sinal.
 São fatos que nos ensinam e por mais que não fossem de nossa vontade que eles aconteçam temos que aceitá-los e tirar deles algo de valioso que nos acrescentam e que nos façam pessoas melhores e maiores. Me sinto um ignorante e temperamental ao extremo, quando vejo que não consigo fazer isso, queria saber, aprender. Pois na vida, vence quem consegue se adptar melhor diante daquela caixa de surpresas que tropeçamos ao seguir a jornada.
 A lição tirada disso tudo é que não adianta traçar planos para o amanhã, o amanhã todos sabem que só pertence a Deus e que se depender dele, poderia não existir para mim ou para você, a vida é isto aqui, o agora e o agora não é a toa que se chama presente, e PRESENTES existem para serem celebrados e gozados, muitos se esquecem disso, pensam que são únicos, que a morte existe para os outros e acabam pisando na bola, e isto pode custar o que eles mais apreciam: O próximo segundo!